residência kurumin

Twitter ShareFacebook Share

Residência de veraneio em condomínio de Itu, ocupando antigo pasto.
Atenção especial para a implantação, com aberturas e fechamentos que propiciam conforto térmico passivo e iluminação natural.

Estratégias de sustentabilidade:
- Alvenaria com blocos fabricados a partir de resíduos de alto forno
- Teto branco
- Teto verde
- Ventilação cruzada
- Iluminação natural
- Metais hidrosanitários econômicos
- Reaproveitamento da água de chuva para descargas
- Aquecimento solar tubular de água
- Tintas à base de água e baixos VOCs
- Caixilhos de demolição
- Paisagismo com lagoas de absorção
- Recomposição de vegetação nativa em 30% do terreno

Ficha técnica:
Arquitetura: Leiko Hama Motomura
Colaborador: Maurício Alito, Carolina Pedrosa e Eloísa Ikeda
Local: Itu, SP
Conclusão: 2011
Área construída: 313,77m²
Área do terreno: 1616,14m²
Estrutura: Mariano Engenharia
Construção: Engeark Construtora
Elétrica e hidráulica: HF Engenharia
Conforto Ambiental: Leonardo M Monteiro

thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb

residência assis

Twitter ShareFacebook Share

Solução formal que privilegia a topografia e insolação, resulta em área social interna e externa, integradas à cozinha e churrasqueira, dentro de um semi círculo aconchegante. Cobertura composta de laje plana de concreto mais cobertura inclinada, forma um shed que leva a iluminação natural a todos os compartimentos internos sem paredes para o exterior.
A luz passa por diversos ambientes através de paredes feitas com blocos de vidro.
A utilização de cobertura verde sobre laje de concreto diminui o ganho de calor pela cobertura nas áreas de dormitórios e varanda. Na área social a ventilação cruzada com efeito chaminé faz o balanceamento da temperatura.
Estratégias de sustentabilidade:
- Ventilação cruzada com termosifão na sala
- Iluminação natural com shad
- Metais hidrosanitários econômicos
- Bacia com caixa acoplada e descarga de dois toques
- Reaproveitamento de águas de chuva para regas
- Aquecimento solar tubular de água
- Tintas à base de água e baixos VOCs
- Escolha de cor para pintura externa seguindo estudos de conforto ambiental
- Paisagismo funcional para proteção solar
Ficha técnica:
Arquitetura: Leiko Hama Motomura e Joana Corbett.
Local: Assis, SP
Conclusão: em andamento
Área do terreno: 1286m²
Área construída: 565m²
Hidráulica e Elétrica: HPF Engenharia

thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb

residência embu das artes

Twitter ShareFacebook Share

Implantação
planejada com possibilidade futura de crescimento, incorporando dois chalés para hospedes.
A orientação solar, topografia e localização da melhor vista são chaves para o planejamento interno da residência. Estrutura em madeira, suspensa do terreno é a escolha para agilizar o prazo de obra.
Um grande espaço social de convivência onde estar, refeição e cozinha se somam a uma área de recepção com características externas de luminosidade, traduzem a forma de viver da família com muitos encontros de confraternização e valores de respeito à natureza.
A leveza e transparência da construção na área social requereu um estudo cuidadoso de conforto ambiental junto com especialistas para um correto balanceamento lumínico e térmico.
Todos os materiais e cores foram estudados conforme suas características físicas de retenção e reflexão de calor, além da analise básica de ciclo de vida.
Estratégias de sustentabilidade:
- Ventilação cruzada em todos os quartos
- Ventilação cruzada mais extrator eólico na sala
- Iluminação natural zenital na sala
- Proteções solares com brises nos dormitórios
- Proteção solar com telas moeda de reuso e beirais na sala
- Aquecimento de inverno com parede trombe na sala
- Telhado verde
- Orientação e dimensionamento de aberturas com apoio de programas de modelagem de eficiência de conforto térmico
- Alvenarias de concreto celular
- Pisos externos drenantes
- Tintas à base de água e baixos VOCs
- Escolha de cor para pintura externa seguindo estudos de conforto ambiental
- Estrutura de madeira
- Lages de cobertura em madeira
- Lages de piso em concreto para conforto térmico
- Metais hidrosanitários econômicos
- Bacia com caixa acoplada e descarga de dois toques
- Reaproveitamento de águas de chuva para descargas
- Aquecimento solar tubular de água
- Lâmpadas de alta eficiência e baixo consumo
- Paisagismo funcional para proteção solar
- Paisagismo com manejo de águas de chuva
- Recomposição de mata nativa com troca de eucaliptos
Ficha técnica:
Arquitetura: Leiko Hama Motomura, João P. Bleffer Freitas, Joana Corbett
Local: Embu das Artes, SP
Conclusão: em andamento
Área do terreno: 6.245m²
Área construída: 687m²
Estrutura de Madeira: Carpinteria Estruturas de Madeira
Conforto Ambiental: Otec
Hidráulica e Elétrica: HPF Engenharia

thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb

residência forest hills

Twitter ShareFacebook Share

Terreno com grande desnível e muita vegetação leva a solução de construção suspensa, com estrutura de madeira, sistema leve e seco. O desafio foi o balanço térmico interno, apesar das grandes superfícies de vidro, que a paisagem pedia.
A característica do casal- jovem e extremamente engajado na proteção do Meio Ambiente propiciou a utilização de soluções inovadoras e engenhosas.
Estratégias de sustentabilidade:
- Estrutura de fibra vegetal - eucalipto
- Cobertura verde
- Reuso de água cinza para rega
- Bacias sanitárias a vácuo
- Ventilação natural
- Iluminação zenital
- Parede trombe para aquecimento de ambientes
- Aquecimento de água solar tubular
Ficha Técnica:
Arquitetura: Leiko Hama Motomura
Colaborador: Mauricio Alito, Joana Corbett, João P. Bleffer Freitas
Local: Jandira, SP
Conclusão: em andamento
Área do terreno: 1227,50m²
Área construída: 485,18m²
Consultoria de conforto Ambiental: Leonardo Monteiro
Estrutura Madeira: Quatrini Engenharia
Estrutura Concreto: Mairal Engenharia
Construção Estrutura: Carpinteria Estruturas de Madeira

thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb

residência golf village

Twitter ShareFacebook Share

Sobrado implantado e planejado com base total em orientação solar. Trabalha o conforto térmico utilizando elementos de proteção solar e cor das pinturas externas. O paisagismo é funcional, complementando as proteções solares em faces onde o vidro é necessário para aproveitar a melhor vista.
Estratégias de sustentabilidade:
- Madeira de demolição
- Implantação com orientação solar
- Iluminação zenital
- Alvenaria de blocos de concreto com conteúdo de resíduo de forma de auto peças
- Reaproveitamento de águas cinzas para rega
- Tintas e vernizes com baixos VOCs.
Ficha Técnica:
Arquitetura: Leiko Hama Motomura
Colaboradores: Mauricio Alito, Ary Henrique de Souza Neto
Local: Carapicuiba, SP
Área do terreno: 507,18m²
Área construída: 268,53m²
Estrutura Concreto: Mairal Engenharia

thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb

residência piracaia

Twitter ShareFacebook Share

Projeto com grande índice de utilização de materiais de reuso, compradas antecipadamente pelo cliente, leva a forma de abordagem de projeto, nunca antes utilizada. A escada, com formato peculiar, comprada em demolição,
passa a ser o elemento determinante na definição dos desníveis entre pisos e organização do hall de entrada. Passarela aérea cortando a ala social de pé direito duplo faz a conexão entre o dormitório do casal situado em mezzanino e cobertura verde da ala dos escritórios. O uso flexível dos escritórios que se transformam em suítes para receber os hóspedes esporádicos
eliminam espaços que ficariam ociosos grande parte do tempo.
A vista privilegiada da Represa de Piracaia, do lado de menor insolação, faz buscar soluções para ganhos de calor
para a área social através do envidraçamento do hall de entrada.
Estratégias de sustentabilidade:
-Madeira de reflorestamento roliço
-Piso de Cruzetas reutilizadas
-Reaproveitamento de águas cinzas para rega
-Aquecimento solar de água
-Telhado verde
-Material de reuso: tacos de piso, escada, janelas, portas internas, portas externas, luminárias, pias
-Tintas á base de terra
Ficha técnica:
Arquitetura Leiko Hama Motomura, Roberto Montenegro
Local: Piracaia, SP
Conclusão: 2013
Área construída:
322 m²

thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb thumb

phpu

Twitter ShareFacebook Share

A procura por uma construção de baixo custo nos levou a pesquisar reutilização de resíduos gerados nos mais diversos lugares: feiras de promoções, Ceasa, ferros velhos, TV Globo, caçambas, etc. Materiais que tradicionalmente não estão ligados à construção civil tiveram, criativamente, sua forma de utilização alterada.
Este exemplo pode ser replicado em qualquer área urbana, usando-se os materiais ofertados no local.

Estratégias de sustentabilidade:
- Vergalhões de bambu nas fundações
- Janelas de garrafas
- Fundações de pneus
- Ventilação com latas de biscoitos
- Luminárias de latas de biscoitos
- Iluminação e ventilação naturais
- Portas de demolidoras
- Alvenaria de entulho
- Uso de janelas de ônibus descartadas
- Louças de demolição
- Estrutura do telhado com madeira de demolição
- Cobertura com telhas de demolidoras
- Divisão de lote com estacas de eucalipto e alambrado metálico
- Forro e contramarco de pallets reciclados
- Jardim do fundo do terreno: área para retardamento da descarga de águas
- Madeiras de pallets

Ficha técnica:
Arquitetura: Leiko Hama Motomura
Colaboradores: Renato Hama, Roberto Montenegro
Local: modelo desenvolvido para o município de Jandira / Barueri / Itapevi
Conclusão: 2004
Pesquisa: Daniela Rizzi, Ana Cecília Zimbarg, Renato Hama e Roberto Montenegro

thumb thumb thumb thumb thumb